Aproveite

:

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Sergio Moro disse ter ficado tocado com as manifestações populares recentes; Ele afirmou ainda que não vê a corrupção como um problema insuperável.

  • O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, no Paraná, recebeu na noite desta quarta-feira (18) o prêmio do jornal "O Globo" “Faz Diferença” de “Personalidade do Ano" por conta de seu trabalho na Operação Lava-Jato. 
  • O juiz recebeu o prêmio das mãos do vice-presidente do Grupo Globo, João Roberto Marinho, e do diretor de Redação do "Globo", Ascânio Seleme, numa cerimônia no Copacabana Palace Hotel, na Zona Sul do Rio.
  • "O prêmio na verdade não é para mim, existe um trabalho coletivo que envolve o Ministério Público, a Polícia Federal, a Receita Federal e, mesmo no Judiciário, existe um trabalho que não é só meu, é meu, do tribunal, do Superior Tribunal de Justiça, do Supremo Tribunal Federal, e é um trabalho ainda em andamento, a única preocupação é chegar ao final desse trabalho garantido a todos o devido processo legal sem atropelamento. 
  • Mas ficamos felizes com o prêmio, pois é o reconhecimento da qualidade do trabalho", disse o juiz.
  • Claro que os grupos que foram às ruas foram grupos plurais, as ideias não são todas comuns, é possível ter divergência em alguns posicionamentos. 
  • Mas é bonito dentro de uma democracia ver o povo na rua e pelo menos uma bandeira comum, todos somos contra a corrupção, todos somos contra o crime, quer estejamos no campo da esquerda, da direita ou do centro. A corrupção tem que ser, quando identificada e provada, devidamente punida", disse.
  • Ele afirmou ainda que não vê a corrupção como um problema insuperável:
  • "A democracia brasileira já enfrentou desafios muitos maiores no passado, vencemos uma ditadura brutal, conseguimos controlar a hiperinflação, tivemos avanços sociais significativos nas últimas décadas, a corrupção é apenas mais um problema que dentro de um sistema democrático não vejo nenhum problema como insuperável. 
  • Com o apoio das instituições democráticas e da sociedade, acredito que vamos conseguir superar esse problema com tranquilidade".
  • O prêmio “Faz Diferença”, que chega à sua 12ª edição, é uma iniciativa do jornal “O Globo” para premiar o trabalho de brasileiros que se destacaram em suas áreas de atuação. Como em anos anteriores, jornalistas de cada uma das seções do jornal indicam pessoas, empresas ou instituições que mais se destacaram nas páginas do jornal em 2014 pela atuação em suas áreas.
  • A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), que patrocina o prêmio, também indica, para a categoria "Desenvolvimento do Rio", as empresas que mais conseguiram aliar visão de negócios, respeito aos funcionários e ao meio ambiente, e ênfase em projetos sociais.
  • Os indicados das 17 categorias foram escolhidos por um júri composto por votos dos jornalistas do Globo e dos vencedores de cada categoria de 2013, além dos votos dos leitores no site do Globo.
  • A “Personalidade do Ano” é escolhida por um júri especial, formado pelos jornalistas Aluizio Maranhão, Ancelmo Gois, Ascânio Seleme, Merval Pereira e Míriam Leitão e pelo presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira.
  • "O que distingue nosso prêmio é que ele é dado por jornalistas. São os jornalistas do Globo que fazem a seleção dos premiados. Considerando que jornalista é treinado para criticar, é fantástico vê-lo aplaudindo e premiando", diz Ascânio Seleme, diretor de Redação do Globo.
  • Noticia\G1

Um comentário:

  1. Nem toda Gratidão, Reconhecimento, Homenagem, etc...Pagaria o que o Juiz Sérgio Moro, Lava-Jato e PF, vem fazendo pelo Povo.
    Eles sim, somente eles são os Heróis do Povo Brasileiro.

    Que Nosso Senhor Jesus Cristo proteja-os contra as forças do mal que tentam dominar do mundo.

    ResponderExcluir