Aproveite

:

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Investigação da Operação Lava Jato mira em suposto esquema de corrupção em negócios da Petrobras entre 1999 e 2001, segundo delação do ex-diretor da estatal.
 
  • Policia Federal abre inquérito sobre compra de térmicas no governo FHC
  • Investigação da Operação Lava Jato mira em suposto esquema de corrupção em negócios da Petrobras entre 1999 e 2001, segundo delação do ex-diretor da estatal.
  • Em um dos depoimentos, Cerveró declarou à força-tarefa da Lava Jato que recebeu propina não só em relação à compra das máquinas, mas que, da sua parte, também recebeu propina da empreiteira Camargo Corrêa no valor de R$ 200 mil, das mãos do lobista Afonso Pinto Guimarães.
  • Cerveró disse ainda no depoimento que o valor foi pago em parcelas mensais de R$ 15 mil entre os anos de 1999 e 2000.
  • O ex-diretor da Petrobras, que é um dos delatores da Operação Lava Jato, também declarou que a Camargo Corrêa foi responsável pela obra da termoelétrica de Nova Piratininga, em São Paulo.
  • No caso da usina termelétrica Termo Rio, Cerveró declarou que recebeu 300 mil dólares da NRG. Disse ainda que esse valor foi depositado em sua conta na Suíça que era gerenciada por Peter Schmid.

Nenhum comentário:

Postar um comentário