Aproveite

:

sábado, 8 de outubro de 2016

A proposta enviada pelo governo ao Congresso é que a despesa não possa ter crescimento acima da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a partir de 2017 – envolvendo a União, o Legislativo, o Tribunal de Contas da União, o Judiciário, o Ministério Público e a Defensoria Pública da União.

O Brasil Sugere também a limitação de aumento salarial de políticos e corte nos benefícios dos mesmos, como apartamento funcional, carros, motoristas, segurança etc:.


  • Com a aprovação da PEC Empresários irão investir no País o que irá levar a geração de empregos e melhorar a economia, mas sem a aprovação nenhuma empresa investirá em um País que não tem instabilidade.
  • O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou nesta sexta-feira (30) que a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita os gastos públicos, evitará a criação de novos impostos.
  • Temer disse que se a PEC não for aprovada os impostos terão que aumentar.
  • Segundo o Ministério da Fazenda, pela proposta apresentada, as despesas com Saúde e Educação passarão a ser corrigidas pela inflação do ano anterior, assim como os demais gastos, e não mais pela regra anterior – vinculação à receita líquida do governo.
  • Temer participou do evento Exame Fórum, em São Paulo, e discursou para uma plateia formada em grande parte por empresários.
  • O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente da Petrobras, Pedro Parente, também estiveram no evento, que é patrocinado pela Confederação Nacional da Indústria.



Nenhum comentário:

Postar um comentário