Aproveite

:

domingo, 2 de julho de 2017

A Pocuradoria da República do Distrito Federal vai convocar os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além do ex-minstro da Fazenda Guido Mantega, para ouvi-los sobre duas contas no exterior que o empresário Joesley Batista disse ter utilizado para destinar dinheiro aos petistas.

  • Em depoimentos ao Ministério Público, o dono do grupo J&F disse que transferiu, ao todo, US$ 150 milhões para as contas no exterior, a mando de Guido Mantega. 
  • Deste valor, o empresário disse que US$ 70 milhões foram destinados a Lula e mais US$ 80 milhões em benefício de Dilma.
  • O empresário afirmou que em 2011, depois da eleição de Dilma Rousseff, Mantega determinou a ele que abrisse uma segunda conta no exterior. 
  • Até aquele momento, o dinheiro que já havia sido repassado por Joesley seria associado a lula. 
  • Daí em diante, explicou, seria associado a Dilma.
  • No depoimento, Joesley também narrou encontros que teve com Lula e Dilma, nos quais, segundo ele, falou sobre o dinheiro de propina que era movimentado no exterior para as campanhas petistas.
  • No caso de Lula, Joesley disse que o encontro foi um pouco depois, também em 2014.
  • Segundo o empresário, a reunião foi no Instituto Lula, em São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário