Aproveite

:

terça-feira, 4 de julho de 2017

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em primeira votação o projeto de lei que altera a estrutura da SP Negócios e cria a SP Parcerias que será responsável pela desestatização na cidade de São Paulo. O projeto foi aprovado na noite desta terça-feira (11) pelos vereadores com 34 votos a favor e 9 contrários.

Câmara Municipal cria SP Parcerias para cuidar do programa municipal de privatizações. Projeto deve ser aprovado em 2º votação antes de ser sancionado.

  • Para ser aprovado pelo prefeito, o projeto de lei deve ser aprovado em segunda votação pelos vereadores.
  • Com a mudança, foram formadas duas empresas: o serviço social autônomo São Paulo Negócios (a nova SP Negócios) e a São Paulo Parcerias (SP Parcerias).
  • A SP Negócios, vinculada à Secretaria Municipal da Fazenda, deve administrar os recursos recebidos através dos imóveis que serão privatizados ou concedidos.
  • Já a SP Parcerias, vinculada à Secretaria municipal de Desestatização e Parcerias, deve gerir os modelos de parcerias privadas desses imóveis.
  • A gestão do prefeito João Doria (PSDB) disse que é preciso reduzir o tamanho da Prefeitura e iniciar um programa de "desestatização". 
  • O objetivo é promover os 55 lotes de privatização, concessão e PPPs. Entre os equipamentos que devem ser privatizados estão o Autódromo de Interlagos, o Complexo do Anhembi, o Estádio do Pacaembu, o Parque do Ibirapuera, o Mercado Municipal, terminais de ônibus, o Bilhete Único, a iluminação pública e até o Serviço Funerário.
  • Em março, João Doria (PSDB), deslocou R$ 30 milhões de verbas de ações contra enchentes e construção de uma ponte e terminais de ônibus para a orçamento da Secretaria de Desestatização e Parcerias. O decreto que remaneja a verba para nova empresa pública que vai tocar o programa de privatizações, a São Paulo Parcerias

Um comentário:

  1. gentem em epoca de eleiçoes e a corrida do ouro todo mundo quer fazer obras mudanças, depois cai tudo quebra tudo igual a li no pier as calçadas estao todas se quebrando.

    ResponderExcluir