Aproveite

:

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Temer falou sobre o tema em entrevista à rádio Jovem Pan nesta manhã. Perguntado se haveria algum "acordão" com os ex-presidentes, e se o trio já se reuniu para conversar sobre conter os efeitos das investigações, Temer disse que uma negociação nesse tipo seria "absolutamente inviável".

  • O presidente Michel Temer negou nesta segunda-feira 17 que tenha conversado com os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva para costurar um pacto para conter danos da operação Lava Jato.
  • Temer falou sobre o tema em entrevista à rádio Jovem Pan nesta manhã. Perguntado se haveria algum "acordão" com os ex-presidentes, e se o trio já se reuniu para conversar sobre conter os efeitos das investigações, Temer disse que uma negociação nesse tipo seria "absolutamente inviável".
  • "Fazer um acordão para solucionar os problemas que hoje estão entregues ao Judiciário, ao Ministério Público e acabar com o que está aí é absolutamente inviável. Eu não participo, não promovo e jamais fui questionado ou perguntado a respeito disso, se toparia fazer uma coisa dessa natureza", declarou.
  • Temer afirmou que encontrou-se com Lula em fevereiro para prestar solidariedade pela internação da mulher do ex-presidente, Marisa Letícia, que morreu um dia depois da visita do peemedebista. Na ocasião, o ex-presidente pediu a ele uma conversa para tratar de reforma política.
  • "Na época, ele disse que teríamos de conversar sobre reforma política", disse Temer.
  • "Se num dado momento disserem 'olha Temer, você passou 24 anos no parlamento, o presidente Fernando Henrique não sei quantos anos, Lula igualmente, vocês não querem trabalhar um pouco na hipótese de uma reforma política?', aí quem sabe eu participe. 
  • Mas apenas sobre esse tópico, não sobre isso que está acontecendo", completou o presidente.
  • O presidente também descartou a possibilidade de convocar uma Assembleia Constituinte para tratar da reforma política. 
  • Ele apontou a demora para o começo dos trabalhos como o principal problema e afirmou que a Lava Jato só é possível graças a constituição atual, de 1988.
  • "Você sabe que uma Assembleia Constituinte se dá quando há uma ruptura com o texto constitucional. Você tem de fazer eleição. Depois, aguardar os trabalhos. Então você veja o tumulto que nós nos envolveríamos no momento em que as instituições estão funcionando normalmente", disse.
  • No domingo 16, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso usou o Facebook para negar qualquer articulação com Temer e Lula.
  • “Não participei e não participo de qualquer articulação com o presidente Temer e com o ex-presidente Lula para estancar ou amortecer os efeitos das investigações da operação Lava Jato. 
  • Qualquer informação ou insinuação em contrário é mentirosa”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário