Aproveite

:

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras e colaborador da Justiça, Nestor Cerveró, afirmou em seus depoimentos que Luz teria repassado cerca de 6 milhões de dólares ao ex-presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL)
  • O dinheiro seria usado na campanha eleitoral do peemedebista
  • Renan já foi denunciado pela Lava Jato em outro inquérito e é réu pelo crime de peculato no Supremo Tribunal Federal. No total, a procuradoria acredita que diversos senadores da legenda e diretores da estatal tenham embolsado mais de 40 milhões de dólares entregues pelos Luz.
  • Moro pede apoio da população para combater a corrupção sempre
  • O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, decretou o bloqueio nas contas bancárias dos operadores ligados ao PMDB Jorge Luz e o filho dele Bruno Luz de até R$ 50 milhões. 
  • O valor do bloqueio é para cada um dos investigados.
  • Os dois são alvo da 38ª fase da Lava Jato, deflagrada nesta quinta (23), no Rio de Janeiro, e estão nos Estados Unidos. A dupla está na lista de procurados da Interpol, a chamada Difusão Vermelha.
  • A mesma medida de bloqueio também é válida para dezenas de empresas citadas na atual fase da operação. A decisão está no despacho em que Moro autorizou o cumprimento dos mandados judiciais.
  • "Considerando os indícios do envolvimento dos investigados em vários episódios de intermediação de propina e de lavagem de dinheiro, resolvo decretar o bloqueio das contas dos investigados até o montante de cinquenta milhões de reais", disse o juiz.
  • O procurador da República Diogo Castor de Mattos disse em entrevista coletiva que a a PF vai entrar em contato com autoridades estrangeiras para que Jorge e Bruno voltem ao Brasil espontaneamente ou por meio de processo de extradição. 
  • Bruno tem cidadania portuguesa.
  • A operação foi batizada de Blackout e também teve 16 mandados de busca e apreensão expedidos. O nome da operação é uma referência ao sobrenome dos dois operadores.
  • A Operação Blackout apura o pagamento de US$ 40 milhões de propinas ao longo de dez anos. 
  • Entre os beneficiários estão senadores, outros políticos e diretores da Petrobras, segundo o Ministério Público Federal (MPF).
  • A defesa de Jorge Luz e Bruno Luz afirmou que os clientes já foram ouvidos em inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) que envolvem pessoas com foro privilegiado, que os depoimentos foram prestados quando os dois já estavam fora do Brasil e que eles estão dispostos a colaborar com as investigações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário